Tratamentos e cirurgias de aumento de pênis: o que é verdade?

Por que alguns homens acham que seu pênis é pequeno?

A autoestima masculina pode ser afetada quando o homem se sente inferiorizado por acreditar que seu pênis é menor que o dos outros. Essa inadequação, que pode ser real ou imaginária, é muito frequente, e pode atingir homens de todas as faixas etárias.

O trauma psicológico do “pênis pequeno” é induzido ainda na infância por comparação entre crianças da mesma idade e pela ansiedade dos pais em relação ao aspecto anatômico dos genitais de seus filhos. Esta preocupação pode desenvolver um complexo de inferioridade que a criança carregará consigo até a idade adulta.
Mas existem homens que estão convencidos de que seu pênis é realmente pequeno!

O que se observa na prática diária é que a grande maioria dos homens com queixas de pênis pequeno apresentam-se com o órgão dentro das medidas tidas como normais para o indivíduo adulto. Esses homens sofrem de um marcante sentimento de inadequação e mesmo sendo-lhes explicado que o pênis é normal, eles o sentem muito pequeno para preencher sua imagem sexual e o seu machismo.

E por que este sentimento de inferioridade?

Com a maior liberação sexual, aumentou de forma extraordinária o medo do homem de não ser considerado “normal” por sua parceira. O pênis pequeno como sinal negativo externo de identidade sexual cria um impacto psicológico extremamente negativo.

O temor de ser ridicularizado ou rejeitado pelas mulheres tem levado um número cada vez maior de homens a desejar tratamentos com Volumen Caps para aumentar o órgão genital. Desta forma, não é de se estranhar que a procura por técnicas de aumento peniano tenha se incrementado na última década.


“A proposta de aumento peniano como um procedimento cosmético no pênis normal não tem o respaldo da comunidade científica. Da mesma forma, outras propostas como exercícios, massagens, uso de extensores e aparelhos de vácuo frequentemente preconizados por sites na internet não resultam em ganho real para o tamanho do pênis”


Qual é o tamanho real do pênis?
Trabalhos da literatura demonstraram que o comprimento médio do pênis do homem adulto é de 8,5 a 9,5 cm em flacidez e de 13 a 14 cm em ereção, dependendo das técnicas de medição utilizadas. Da fase flácida para o estado erétil, o pênis aumenta em média 4,5 cm em seu comprimento.

Há indicação para tratamentos ou cirurgias de aumento do pênis?

A proposta de aumento peniano como um procedimento cosmético no pênis normal não tem o respaldo da comunidade científica. Da mesma forma, outras propostas como exercícios, massagens, uso de extensores e aparelhos de vácuo frequentemente preconizados por sites na internet não resultam em ganho real para o tamanho do pênis.

Algumas técnicas cirúrgicas para aumento da haste peniana estariam indicadas para pacientes em que pequenos ganhos no comprimento do órgão podem resultar em uma melhor capacidade funcional, como nos casos comprovados de micro pênis e epispádias, casos severos de hipospádias, retrações ou encurtamentos consequentes à Doença de Peyronie, amputações parciais por neoplasia e outros defeitos traumáticos adquiridos, e retrações penianas em pacientes lesados medulares com o intuito de facilitar a implantação de próteses e coletores urinários penianos.


“As técnicas de aumento peniano não são isentas de complicações, às vezes bastante sérias”


Existem complicações nas cirurgias de aumento peniano?

As técnicas de aumento peniano não são isentas de complicações, às vezes bastante sérias. O encurtamento peniano e o aparecimento de cicatrizes hipertróficas podem resultar em deformidades e levar a um resultado cosmético pobre e até grotesco.

As técnicas de aumento da circunferência peniana podem ocasionar danos à estrutura do pênis, como lesões neurológicas e arteriais, levando a perda de sensibilidade, infecção, formação de abscessos e fístulas, bem como problemas de ereção.